SUBINDO O TOM

Lula compara Campos Neto a Sergio Moro: "paladino da Justiça" com "rabo preso"

Em entrevista em que criticou agentes do sistema financeiro e setores da mídia liberal, capitaneados pela Globo, Lula revelou ainda o conluio com Tarcísio de Freitas para a chamada "terceira via".

Campos Neto e Sergio Moro com Bolsonaro.Créditos: Presidência da República
Escrito en POLÍTICA el

Na entrevista em que revelou o conluio entre setores da mídia, capitaneados pela Globo, e os repResentantes do neoliberalismo que aderiram ao fascismo bolsonarista, Lula elevou o tom contra o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, comparando o papel dele com o de Sergio Moro como "paladino da justiça", que tem o "rabo preso" e trabalha para prejudicar o país.

Após dizer, logo no início da entrevista à CBN, que o presidente do BC "tem lado", Lula citou a festa realizada pelo governador de São Paulo Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) para homenagear Campos Neto e fez a comparação com o ex-juiz da Lava Jato, que hoje perambula pelas margens do Senado Federal.

Indagado por Milton Jung se acredita que Tarcísio tem mais influência nas decisões de Campos Neto no Banco Central do que ele, o presidente foi direto ao ponto.

"Sinceramente, tem mais do que eu", disse Lula. "Porque não é que ele encontrou o Tarcísio em uma festa. A festa foi do Tarcísio para ele, uma homenagem que o governo de São Paulo fez para ele. Certamente porque o governador de São Paulo está achando maravilhosa uma taxa de juros de 10,5%".

Em seguida, Lula falou sobre o convite que Tarcísio teria feito a Campos Neto para ser seu ministro da Fazenda, caso seja eleito presidente em 2016 pela chamada "terceira via", apoiado pela Globo. E a resposta positiva do presidente do BC.

"Quando ele se autolança a um cargo, eu fico imaginando: nós vamos repetir o Moro? O presidente do Banco Central está disposto a fazer o mesmo papel que o Moro fez? O paladino da Justiça com rabo preso a compromissos políticos?", indagou Lula, fazendo a comparação com o ex-juiz, que foi cultuado pela mídia durante o lawfare da Lava Jato.

Lula explicou então qual o perfil que buscará para substituir Campos Neto no Banco Central.

"O presidente do BC tem que ser uma figura séria, responsável e imune aos nervosismos momentâneos do 'mercado'. Ele tem que dirigir a política monetária desse país levando em conta que a gente precisa controlar a inflação e crescer".

Assista à integra da entrevista